Mais coisas que eu faria, se pudesse

Se eu pudesse, andaria agora de Laranjeiras até o Jardim Botânico, madrugada alta de pós-carnaval no Rio, só pra visitar Adalgisa e assistir a seu sono. E eu lhe diria baixinho no ouvido o quanto tão gravemente às vezes nos desperdiçamos. “Adalgisa”, eu murmuraria, “não vamos nos desperdiçar como Riobaldo e Diadorim em ‘Grande Sertão: […]

Leia mais

Sobre a solidão

A notícia do superfoguete lançado ao espaço com um carrão de luxo acoplado, dada sem muita ênfase por aqui, foi a mais interessante dos últimos tempos. Talvez tenha superado até a do 7 a 1, ou a da prisão do Marcelo Odebrecht, ou ainda a da transferência do Neymar do Barcelona pro PSG – e […]

Leia mais

Brizola: ‘Julgamento de Lula foi um teatro’

Em nova alucinação, o cronista digital voltou a entrevistar sua lembrança de Leonel Brizola – desta vez, no dia da condenação de Lula em segunda instância. Governador, daí onde está agora, o senhor acompanhou o julgamento do Lula? Sim, Romeu. Eu, de cá onde estou, a tudo assisto e tudo ouço. Vi tudo isso com grande […]

Leia mais

Bolsonaro, Lula, o sertão e o paraíso

Bolsonaro já tem camisa com nome e foto estampados na vitrine de uma lojinha de Brejinho, no sertão pernambucano, a 400 km de Recife. Quem aí conhece Brejinho? Poucos. Bolsonaro todo mundo conhece. Até em Brejinho. Eu vi. Na cidadezinha tão simpática, onde uma pedra grande e bonita é guardada por um touro brabo, há […]

Leia mais

O ano que teria sido e o ano que foi

Foi o ano em que sonhei passear de mãos dadas com Adalgisa no calçadão do Leme, nós dois no fim da tarde, convidados pelo sol a um mergulho – e acabamos espreguiçados e entrelaçados na grama boa do Ibirapuera. Foi bom. Foi o ano da Rosa, não a do Umberto Eco, mas a melhor de […]

Leia mais