A multidão solitária

Uma vez eu escrevi que ser Flamengo é fazer parte de uma multidão solitária contra a qual todo mundo se une pra torcer pelo fracasso. Eu estava no Rio quando escrevi isso. Faz quase 20 anos. Não imaginava que um dia, longe da minha cidade querida, eu experimentaria essa sensação numa potência maior. Estou em […]

Leia mais

A bailarina

A bailarina na foto dá um sorriso, feliz. Mal sabe ela que noto as coisas que não me diz. Como o retrato, eu desboto e vou perdendo o matiz. O mofo e a umidade que ameaçam a lembrança. O tempo, só de maldade, com a bailarina criança, lhe ignora a saudade do dia daquela dança. […]

Leia mais

A guerra

Uma notícia curtinha, veiculada sem destaque por alguns sites na quarta-feira 13 de setembro, e ignorada pelos jornais do dia seguinte, deu conta da paralisação pela Justiça da operação da Usina de Belo Monte, na Amazônia paraense. Com o olhar da grande imprensa voltado pro depoimento do Lula ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba, a […]

Leia mais

Rascunhos do coração

As maiores saudades que a gente carrega costumam ser pequenas pros olhos dos outros. São saudades de pessoas e acontecimentos e situações sem importância pra mais ninguém – ou só pra alguns poucos, além de nós mesmos. Saudade não carece de explicação coletiva. Saudade é saudade. Ponto. Saudade da primeira bola de couro da infância, […]

Leia mais

O lado esquerdo da Rua Direita e outras ruas

Eu poderia citar Caetano Veloso e escrever que alguma coisa acontece no meu coração. Dizer que tenho olhado as meninas do lado direito da Rua Direita, como cantavam os Originais do Samba, ou do esquerdo, como prefiro, e me enganado, de bobo, pensando ver quem está longe. Seria tudo verdade. Poderia ainda – com a […]

Leia mais